Funcionária e Marido São Presos Suspeitos de Transferir Mais de R$ 200 Mil de Empresa em Aparecida de Goiânia

Compartilhar esta postagem

Uma funcionária do setor financeiro de uma empresa localizada no polo empresarial de Aparecida de Goiânia foi presa sob a acusação de transferir mais de R$ 200 mil da empresa para contas pessoais de seu marido e amigos. A Polícia Civil informou que a mulher, ao cobrar clientes inadimplentes, fornecia informações bancárias do marido e de pessoas próximas, em vez das contas da empresa, para receber os pagamentos.

Modus Operandi

  • Cobrança de Clientes: A funcionária utilizava sua posição para cobrar clientes devedores da empresa, mas fornecia os dados bancários pessoais de seu marido e amigos.
  • Adulteração de Dados: Para evitar que a empresa notasse a fraude imediatamente, a suspeita adulterava as datas de vencimento das dívidas no sistema da empresa.
  • Percepção da Empresa: Os clientes, ao efetuarem os pagamentos, acreditavam estar quitando suas dívidas com a empresa, mas na realidade, o dinheiro ia para contas pessoais ligadas à suspeita.

Prisões

  • Suspeita e Marido Presos: O casal foi preso na última segunda-feira (3) após a abertura de um inquérito policial solicitado pelos advogados da empresa.
  • Início da Investigação: A investigação foi iniciada a partir de denúncias feitas pela própria empresa, que desconfiou das movimentações financeiras suspeitas.

Envolvimento de Terceiros

  • Amigos Envolvidos: Além do casal, a investigação aponta que amigos da funcionária também estavam envolvidos no esquema criminoso. Eles se beneficiavam das transferências irregulares, aproveitando-se da posição da suspeita na empresa.
  • Investigação em Curso: A Polícia Civil continua investigando o caso para identificar todos os envolvidos e as extensões do esquema fraudulento.

Impacto na Empresa

A fraude, cometida ao longo do ano de 2023, causou um prejuízo significativo à empresa, que confiava na funcionária para gerir suas finanças de forma íntegra. A descoberta da fraude e a subsequente prisão da funcionária e seu marido servem como um alerta para a importância de mecanismos de controle interno mais rigorosos para evitar fraudes semelhantes no futuro.

Este caso destaca a necessidade de vigilância constante e a implementação de sistemas de controle financeiro robustos dentro das empresas. A confiança depositada em funcionários responsáveis pelo setor financeiro deve ser acompanhada de verificações e auditorias periódicas para evitar a ocorrência de fraudes internas que possam prejudicar seriamente a saúde financeira das organizações.

Facebook Comments Box
Please follow and like us:
Pin Share

Mais para explorar

A informação ao alcance do seu like. Nordeste e leste goiano.

Compartilhe

Sobre

Links principais

RSS
Follow by Email