Professor é suspeito de crimes sexuais contra alunas adolescentes em escola de Goiás

Compartilhar esta postagem

Um professor de um colégio estadual é suspeito de crimes sexuais contra quatro alunas, em Santa Helena de Goiás, região sudeste de Goiás. Uma das estudantes disse que ele fazia comentário e gestos com intenções sexuais para as garotas. A Secretaria de Estado da Educação disse está apurando as denúncias.

“Eu estava dentro de sala com um copo entre as pernas. Ele pegou e foi demonstrar como beber água. Foi lá e enfiou o dedo bem no copo, tipo com outras intenções. Eu me senti bem envergonhada, sabe? Constrangida”, contou uma aluna.

 

Outra aluna conta que foi abordada quando voltava do banheiro para a sala de aula.

“Eu tinha pedido para ir ao banheiro junto com a minha amiga porque estava bastante calor. Aí, quando eu voltei para a sala, ele estava lá na porta da sala esperando a gente chegar. Ele falou que estava bastante calor e que eu e ela combinávamos de biquíni e ele de sunga, lá em cima, que era no pátio que tem lá em cima”, disse outra estudante.

A mãe de uma das adolescentes conta que soube dos assédios depois que a própria filha contou. “Eu conversei com outros pais e foi quando eu descobri que ele estava falando sobre nudismo para as meninas. Teve um caso dele encostar o cotovelo no peito da menina e ela ficou com vergonha”

Segundo a polícia, as vítimas têm entre 12 e 14 anos. O professor deve ser ouvido ainda nos próximos dias.

“Está caracterizado, em tese, o crime de importunação sexual e assédio sexual, mas as investigações prosseguirão no sentindo de ouvir outras pessoas. Cada crime tem uma pena de 1 a 5 anos de reclusão. Outros elementos de prova serão juntados para que, ao final os fatos sejam esclarecidos”, disse o delegado Danilo Fabiano.

Em atenção à solicitação de informações acerca de ações realizadas no enfrentamento de situações referentes denúncias no Escola Estadual Avelino Martins Rodrigues, a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc/GO) informa:

– A unidade escolar foi procurada na tarde da última sexta-feira (27/10) por familiares de alguns estudantes, que relataram à gestão escolar suspeitas de importunação sexual. As denúncias foram informadas ao Conselho Tutelar da cidade e levadas ao conhecimento da delegacia de Polícia Civil;

Facebook Comments Box
Please follow and like us:
Pin Share

Mais para explorar

A informação ao alcance do seu like. Nordeste e leste goiano.

Compartilhe

Sobre

Links principais

RSS
Follow by Email