Delegado descarta participação de ex-namorado e conclui que suspeito entrou na casa da vítima para roubá-la e acabou a matando

Compartilhar esta postagem

O suspeito de matar a fisioterapeuta Larissa Araújo, Jerfeson Erivaldo da Silva Nascimento, agiu sozinho, segundo a polícia. Ele havia alegado ter sido contratado por um ex-namorado da vítima, mas o delegado responsável pelo caso, Caio Martines, afirmou que o pintor entrou na casa da vítima para roubá-la e acabou a matando. Enquanto fugia com o corpo, o carro capotou e o corpo foi arremessado, em Rio Verde, na região sudoeste de Goiás.

“Todas as informações que foram dadas pelo autor foram apuradas. Foram produzidas diversas diligências em torno dessas informações, como análise de filmagens, análise dos telefones celulares da vítima e desse segundo suspeito, exames periciais. Tudo isso demonstrou que, de fato, esse indivíduo não tinha envolvimento”..

Jerfeson Erivaldo da Silva Nascimento disse à polícia que recebeu R$ 100 do ex-namorado da mulher para esconder o corpo, que estava amarrado e enrolado em um lençol. O corpo de Larissa foi encontrado e identificado pelas digitais na última segunda-feira (2).

De acordo com o delegado, o suspeito é do estado do Rio Grande do Norte. Ele esteve preso entre os anos de 2017 a 2023 pelos crimes de furto e roubo.

A investigação apontou que Jeferson entrou na casa da vítima por volta de 4h da manhã e saiu do local às 6h, dirigindo o carro da vítima com o corpo dentro, além de itens da residência, como um botijão de gás e uma televisão. No corpo da vítima foi encontrado material genético masculino após perícia, o que apontou sinais de violência sexual na fisioterapeuta.

Facebook Comments Box
Please follow and like us:
Pin Share

Mais para explorar

A informação ao alcance do seu like. Nordeste e leste goiano.

Compartilhe

Sobre

Links principais

RSS
Follow by Email