Menino que comeu lagartixa frita servida pela madrasta volta a ser internado após passar mal, diz mãe

Compartilhar esta postagem

O menino de 11 anos que comeu lagartixa frita voltou a ser internado em uma unidade de saúde após passar mal, em Formos. A mãe conta que ele segue com sintomas de infecção, como desidratação, vômito e diarreia. O animal foi preparado pela mãe da madrasta dele.

Raquel de Souza, mãe do menino, disse que ele estava passando mal novamente desde segunda-feira (20). Na terça, ele foi levado novamente para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Ele está passando mal com diarreia e mal estar, fraqueza, dor de cabeça devido a essa infecção. A flora intestinal dele está toda bagunçada devido ao tanto de bactéria que tem no corpo dele. Foi isso que o médico explicou”, disse.

O menino foi liberado à noite, mas deve voltar à UPA nesta quarta-feira (22) para pegar o resultado de exames e passar por uma nova consulta.

“Desde que comeu a lagartixa, todos os dias ele sente algo, dor de cabeça, vômito, diarreia, fraqueza,febre, falta de apetite”, contou a mãe. O menino está com dificuldade em se alimentar, comendo basicamente apenas frutas e tomando água de coco.

O caso aconteceu no dia 6 de novembro. O menino havia passado o final de semana na casa do pai e, quando o homem foi trabalhar na segunda-feira, ele ficou com a madrasta e a mãe dela. Enquanto brincava, ele quase matou uma lagartixa.

“A atual sogra do pai era uma pessoa muito simples, parece que já passou fome no passado e comentou com a criança que antigamente as pessoas comiam aquilo, porque passavam necessidade”, explicou o delegado Paulo Henrique Santos.

A criança aceitou o desafio e caçou cerca de quatro lagartixas. Com isso, a mãe da madrasta afirma ter limpado, temperado, frito e servido os animais para o menino comer.

O menino foi internado no dia seguinte com infecção e ficou três dias no hospital.

Facebook Comments Box
Please follow and like us:
Pin Share

Mais para explorar

A informação ao alcance do seu like. Nordeste e leste goiano.

Compartilhe

Sobre

Links principais

RSS
Follow by Email